Centrais de Biomassa do Fundão e de Viseu estarão a usar madeira de qualidade e não resíduos florestais, na produção de energia, apesar de subsídio de 226 Milhões de Euros. Bloco de Esquerda pede esclarecimentos ao governo.

Centrais termo elétricas a biomassa florestal de Viseu e Fundão estarão a recorrer a rolaria e outra madeira de qualidade para produzir energia elétrica, ao invés de utilizarem biomassa proveniente de resíduos florestais, segundo denúncias da Zero – Associação Sistema Terrestre Sustentável e do Bloco de Esquerda.

Estas centrais foram criadas no âmbito de um concurso nacional de 2006 para a atribuição de 100 MVA de capacidade de injeção de potência na rede elétrica.

Segundo a associação Zero, é estimado “um diferencial de apoio público, entre a tarifa média de biomassa para 2020 e o preço referência de mercado, no valor de 66,96 €/MWh. Este valor equivalerá a subsídios de 226 milhões de euros durante 15 anos.”

Em pergunta entregue ao governo, o Bloco de Esquerda considera que “a produção florestal não deve, em nenhuma circunstância, ter como principal objetivo a produção de energia elétrica, devendo estas centrais limitar a sua atividade à utilização de resíduos resultantes da gestão florestal e de forma integrada com instrumentos de política pública, de mitigação e adaptação às alterações climáticas, assim como de ordenamento florestal e do território”.

Nesse sentido, o Bloco questiona o Governo sobre que proporção de madeira saudável tem sido usada nestas centrais, que articulação tem sido feita entre a actividade destas e os instrumentos de prevenção de incêndios rurais e de gestão territorial e, entre outras, se confirma os apoios públicos na ordem de 226 milhões de euros durante 15 anos para estas centrais.

Juntamente com esta pergunta, foram entregues três requerimentos à Câmara Municipal do Fundão, ao Ministro do Ambiente e à Ministra da Coesão Territorial, com o propósito de ter acesso a relatórios de ações de fiscalização, análises e estudos de ruído ambiente, bem como medidas consequentes a impor à central  termo elétrica do Fundão.

One Comment

Deixe o seu comentário

Skip to content