Um ano depois, aluna de Vimioso continua à procura de rede móvel para estudar

Aluna de 13 anos, residente em Serapicos, concelho de Vimioso, continua a procurar rede móvel, pois mesmo em aulas presenciais necessita de fazer pesquisas para trabalhos da escola.
Francisco Pinto. Agência Lusa.

Há um ano, a adolescente encontrava-se a ter aulas online, devido às restrições da COVID-19. 

A Lusa noticiou na altura como a aluna do Agrupamento de Escolas de Vimioso percorria, na carrinha do seu pai, vários pontos da aldeia de Serapicos em busca de rede para poder assistir às aulas.

Passado um ano, a Lusa faz o ponto de situação, constatando que nada se alterou em relação à cobertura dos sistemas de comunicações móveis na aldeia do distrito de Bragança. 

“Se a situação vivida há um ano fosse [hoje] a mesma, [digo que] não se notam mudanças, já que a qualidade da rede móvel e de dados é a mesma, ou seja, nenhuma. Isto é frustrante. Se não tenho Internet não posso fazer o que quero ou preciso”, frisou à Lusa Leonor Miranda.

A ter aulas presenciais neste momento, continua a necessitar de aceder à rede para fazer trabalhos escolares. A Leonor acompanha ainda o pai enquanto este faz os trabalhos agrícolas, ficando à sua espera num local onde haja rede.

“Aproveito o meu tempo livre na escola para fazer as minhas pesquisas. Se não consigo na aldeia, em algum lado tenho de fazer o meu trabalho e as minhas pesquisas. Por vezes, numa situação mais complicada, lá tenho de pedir ao meu pai para me levar na carrinha para apanhar rede, que é muito intermitente aqui na aldeia”, explicou.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts
Ler Mais

Projeto cultural CriaCôa

O projeto CriaCôa vai percorrer, até setembro de 2025, vários locais do distrito da Guarda com iniciativas de capacitação e criação artística. A primeira sessão é este sábado.
Skip to content