A Candidatura do Bloco de Esquerda no concelho de Viseu visitou as aldeias de Vilar de Lordosa, Sanguinhedo de Maçãs e Pouso Maria, depois de receber denúncia acerca da inexistência de ligação às redes públicas de saneamento e água.

“A Falta de Dignidade numa Aldeia Perto de Si” é o título do comunicado que dá conta da realidade destas aldeias. “Esta é uma Realidade às portas de Viseu …Um Mundo Paralelo no século XXI!”

Na aldeia de Vilar, onde residem entre 25 a 30 pessoas, segundo contam, para além de  saneamento, também não existe água da rede pública. “A atual Junta de Freguesia diz já ter apresentado o assunto na Assembleia Municipal, mas ainda não obteve resposta, o que para os habitantes da aldeia é uma afronta aos seus mais elementares direitos”, adianta o Bloco.

Segundo contaram os residentes, há 8 anos foram instalados em Vilar os ramais de água e saneamento na estrada principal, “mas não existe qualquer ligação às habitações, sendo esta uma promessa eleitoral recorrente nas Eleições Autárquicas.”

Também na aldeia de Sanguinhedo de Maçãs a falta de saneamento básico é uma preocupação constante da população que, segundo manifestaram, conta o Bloco de Viseu, “parece um facto impossível no século XXI.”

“Este é mais um exemplo das várias denúncias, um pouco por todo o concelho, que já nos chegaram, sobre a falta de acesso às redes públicas de água e saneamento. Reiteramos que, por muito elevados que sejam os números divulgados pelo executivo municipal, o Bloco de Esquerda entende que todos os esforços devem ser tidos até que todo o território e todas as habitações do concelho de Viseu tenham acesso à água e ao saneamento, como um direito universal”, remata o comunicado.

Deixe o seu comentário

Skip to content