Parque Natural Tejo Internacional | Foto de Insania - Gadgets, Presentes e Tecnologia | Facebook

Arlindo Consolado Marques é nomeado Personalidade do Ano Cidadania pelo jornal O Mirante. Segundo o jornal, “tudo começou há dois anos, quando o rio Tejo ficou coberto por um manto de espuma branca com cerca de meio metro na zona de Abrantes. Foram as denúncias de Arlindo Marques que chamaram a atenção dos meios de comunicação social nacional e internacional e levou o Governo a tomar uma posição sobre o assunto”. 

Com a visibilidade que ganhou, mobilizou a população da região que chegou a angariar dinheiro para que se pudesse defender em tribunal.

Os prémios Personalidade do Ano, iniciativa do jornal O Mirante, realizam-se desde 2005. É o 15º ano consecutivo da iniciativa que premeia pessoas e instituições da região do Tejo que se salientaram nas áreas da Cultura, do Desporto e do Associativismo, “assim como em áreas onde os melhores fazem sempre a diferença”. 

 

O jornal O Mirante diz que “o olhar atento sobre o rio Tejo e o seu sentido crítico, que levou à denúncia de focos de poluição num dos mais importantes cursos de água do país, valeram-lhe o nome de Guardião do Tejo. Arlindo Consolado Marques nasceu em Ortiga, concelho de Mação, a 10 de Outubro de 1965, numa casa com vista para o Tejo”. 

Arlindo Marques afirma que “se não fossem os vídeos que publiquei, a poluição continuaria e os peixes agora estariam todos mortos. Ficava triste e com raiva por ver os peixes mortos e a espuma no Tejo e ninguém fazer nada. Foi por isso que comecei a denunciar o que se estava a passar”.

Além das denúncias de poluição, Arlindo Consolado Marques tem-se dedicado pela necessidade de manter os caudais estáveis para não prejudicar a desova dos peixes. “Nesta altura, os peixes como a saboga, a lampreia ou o sável, começam a subir o rio para desovar. Se os caudais não são contínuos e a água não é suficiente os peixes não se conseguem reproduzir”.

 

Escrito por DG

Deixe o seu comentário

Skip to content