“As populações do interior não podem mais ter apenas declarações de intenções”

Isabel Pires, deputada do Bloco, pediu uma alteração ao programa de descontos nas ex-SCUT. “Já que ninguém está satisfeito com a proposta”, nem a ministra, nem o PS, nem as populações. 

Decorreu hoje, dia 4 de outubro, a audição parlamentar à Ministra da Coesão Territorial no âmbito da discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2021. A deputada do Bloco de Esquerda, Isabel Pires, começou por dizer que “sobre o Ministério da Coesão Territorial tem havido um enorme fosso entre as intenções com que se criou este Ministério e a realidade”. 

Por isso, a deputada apresentou algumas questões à ministra Ana Abrunhosa, nomeadamente as relacionadas com a valorização do interior. Isabel Pires referiu que “têm sido sucessivamente apresentados programas, dados para a afixação de postos de trabalho no interior, promoção para novas áreas de negócio, mas temos visto pouca concretização”. 

Para o Bloco, estes programas só por si não respondem às necessidades das populações. A deputada afirmou que as medidas de criação de serviços públicos são “propostas que vemos ano após ano em todos os orçamentos e as regiões do interior continuam na prática sem ver grande concretização”. 

JTNDaWZyYW1lJTIwc3JjJTNEJTIyaHR0cHMlM0ElMkYlMkZ3d3cuZmFjZWJvb2suY29tJTJGcGx1Z2lucyUyRnZpZGVvLnBocCUzRmhlaWdodCUzRDMxNCUyNmhyZWYlM0RodHRwcyUyNTNBJTI1MkYlMjUyRnd3dy5mYWNlYm9vay5jb20lMjUyRkdQQmxvY29kZWVzcXVlcmRhJTI1MkZ2aWRlb3MlMjUyRjM4NDcyNDI4OTMzODk3NSUyNTJGJTI2c2hvd190ZXh0JTNEdHJ1ZSUyNndpZHRoJTNENTYwJTIyJTIwd2lkdGglM0QlMjI1NjAlMjIlMjBoZWlnaHQlM0QlMjI0MjklMjIlMjBzdHlsZSUzRCUyMmJvcmRlciUzQW5vbmUlM0JvdmVyZmxvdyUzQWhpZGRlbiUyMiUyMHNjcm9sbGluZyUzRCUyMm5vJTIyJTIwZnJhbWVib3JkZXIlM0QlMjIwJTIyJTIwYWxsb3dUcmFuc3BhcmVuY3klM0QlMjJ0cnVlJTIyJTIwYWxsb3clM0QlMjJlbmNyeXB0ZWQtbWVkaWElMjIlMjBhbGxvd0Z1bGxTY3JlZW4lM0QlMjJ0cnVlJTIyJTNFJTNDJTJGaWZyYW1lJTNF[/vc_raw_html]As portagens também foi outro dos temas abordados pela deputada Isabel Pires, “a senhora ministra diz que não está satisfeita com a proposta do próprio governo, o PS diz que a proposta é curta. A questão que coloca populações, movimentos, autarquias, associações já que ninguém está satisfeito com a proposta é se vai haver aqui uma alteração para podermos ir mais rapidamente ao encontro da reivindicação justa da abolição das portagens”. 

Por sua vez, a deputada do Bloco, Fabíola Cardoso, levantou a questão da passagem transfronteiriça de Cedilho. A deputada referiu que vê positivamente as propostas das ligações transfronteiriças, nomeadamente a construção do acesso de Cedilho e “esperamos que se concretize esta reivindicação das populações”. 

JTNDaWZyYW1lJTIwc3JjJTNEJTIyaHR0cHMlM0ElMkYlMkZ3d3cuZmFjZWJvb2suY29tJTJGcGx1Z2lucyUyRnZpZGVvLnBocCUzRmhlaWdodCUzRDMxNCUyNmhyZWYlM0RodHRwcyUyNTNBJTI1MkYlMjUyRnd3dy5mYWNlYm9vay5jb20lMjUyRmZhYmlvbGFjYXJkb3NvLmJlJTI1MkZ2aWRlb3MlMjUyRjgyMjYyNjU1ODQ4NjMxMCUyNTJGJTI2c2hvd190ZXh0JTNEdHJ1ZSUyNndpZHRoJTNENTYwJTIyJTIwd2lkdGglM0QlMjI1NjAlMjIlMjBoZWlnaHQlM0QlMjI0MjklMjIlMjBzdHlsZSUzRCUyMmJvcmRlciUzQW5vbmUlM0JvdmVyZmxvdyUzQWhpZGRlbiUyMiUyMHNjcm9sbGluZyUzRCUyMm5vJTIyJTIwZnJhbWVib3JkZXIlM0QlMjIwJTIyJTIwYWxsb3dUcmFuc3BhcmVuY3klM0QlMjJ0cnVlJTIyJTIwYWxsb3clM0QlMjJlbmNyeXB0ZWQtbWVkaWElMjIlMjBhbGxvd0Z1bGxTY3JlZW4lM0QlMjJ0cnVlJTIyJTNFJTNDJTJGaWZyYW1lJTNF[/vc_raw_html]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Related Posts
Skip to content