Foi aprovada esta sexta-feira em sessão ordinária da Assembleia Municipal de Vila Flor uma recomendação à Câmara Municipal que prevê a implementação de um diagnóstico local que estude o território no que toca à Prestação de Cuidados Informais, nomeadamente caracterizando a realidade em que vivem as pessoas idosas que necessitam de apoio e recolhendo dados sobre as situações de prestação de cuidados que já ocorrem. Outra das propostas na recomendação aprovada sugere a prossecução das diligências necessárias junto do Governo, por via do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, para que seja reconhecido com todos os seus direitos o Estatuto do Cuidador Informal com a respetiva afetação orçamental e necessária revisão legal.
A proposta foi apresentada pelo Deputado do Bloco de Esquerda na Assembleia Municipal de Vila Flor Jóni Ledo e foi aprovada por unanimidade.
Jóni Ledo refere que “num concelho como o de Vila Flor em que o número de idosos tem vindo a aumentar, estando muitos deles em isolamento ou a cargo de familiares é ainda mais essencial este diagnóstico.
Indica ainda que apesar do trabalho meritório que algumas IPSS do Concelho fazem em prole dos idosos, tem que ser acompanhado por outro tipo de apoios, pois cabe aos idosos e às pessoas que precisam destes cuidados escolher se querem continuar na sua casa ou ser institucionalizados. Existem por outro lado pessoas que abdicam da sua vida para cuidar dos seus familiares e devem ver o seu estatuto de cuidador informal reconhecido.

Deixe o seu comentário

Skip to content