Foto por Interior do Avesso

No dia 12 de fevereiro, o Bloco de Esquerda de Vila Real apresentou em conferência de imprensa propostas para alterações nos transportes públicos do concelho. No dia 14 surgiu na comunicação social que a Câmara Municipal de Vila Real tinha deliberado dias antes a gratuitidade dos passes, mas apenas para os estudantes no ensino obrigatório. O BE considera agora que esta medida do Município de Vila Real se traduziu numa “mão cheia de ilusões” indicando que a Câmara Municipal perdeu novamente a oportunidade de abranger também os estudantes do ensino superior.

Recordamos que o município de Vila Real anunciou nas redes sociais a deliberação da gratuitidade dos passes dos transportes públicos para todos os alunos do ensino obrigatório. Em comunicado, o Bloco considera que a realidade que os Vila-realenses encontram é de facto distinta, pois, na verdade, “esta medida não se aplica a todas as alunas e a todos os alunos do ensino obrigatório, tal como declarado pelo próprio Município com recurso às redes sociais.” 

“O processo só entrou em vigor em março para a generalidade dos utentes e apenas em abril para as alunas e os alunos do ensino obrigatório. Ora, a medida peca pela burocracia, pois torna-se numa medida ilusória, uma vez que as encarregadas e encarregados de educação só verão “o alívio no orçamento” mensal a partir de março e não da data da publicação da notícia nas redes sociais. Existem, aliás, situações em que os encarregados de educação de alunos que frequentam o ensino obrigatório foram “presenteados” com um acréscimo do valor mensal do passe em € 1,50, o que mais uma vez contraria a comunicação do Município. “

“Esta medida peca, igualmente no acesso democrático aos transportes públicos. Em conferência de imprensa no passado dia 12 de fevereiro, o Bloco de Esquerda defendeu a gratuitidade tendencial dos transportes e o Município de Vila Real perdeu mais uma oportunidade de incluir os alunos do ensino superior nesta medida.”

O Bloco de Esquerda estranha todas estas situações e reafirma a sua convicção de que a mudança de hábitos terá de ser acompanhada com a mudança de políticas, onde a propaganda ilusória possa dar lugar a medidas efetivas que contribuam para melhorar Vila Real. “Os Vila-realenses merecem!”

 

Escrito por JL

Deixe o seu comentário

Skip to content