Foto por Nelso Silva | Flickr

A empresa estatal CP- Comboios de Portugal anunciou que vai suprimir, com efeitos já a partir desta semana, três ligações do comboio Intercidades na Linha da Beira Alta, duas no sentido Lisboa-Guarda e uma no sentido Guarda-Lisboa. O Bloco da Guarda posiciona-se contra esta decisão.

O motivo que determina a decisão de suspensão “incide no confinamento originado pela crise pandémica do Covid-19”, verificando-se assim, segundo a empresa “a necessidade de ajustar por falta de procura”.

A tomada de posição assinada pelo Grupo Municipal e pela Comissão Coordenadora Distrital da Guarda do Bloco de Esquerda relembra “que o Intercidades da Linha da Beira Alta passa por quatro concelhos do distrito da Guarda, sendo eles Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Trancoso (Estação de Vila Franca das Naves) e Guarda, sendo o mesmo um importante meio de deslocação das nossas populações.”

O Bloco manifesta receio, pois apesar de a decisão ser supostamente temporária, já se verificaram “situações idênticas noutros serviços públicos, que depois de fechados nunca mais reabriram ou quando reabriram foi sem as mesmas valências.” Neste sentido, “vê nesta decisão mais um ataque às regiões do interior e respetivas populações, demonstrando que continuam a ser o alvo fácil e cada vez mais longe de uma coesão territorial.”

Condenando a decisão, o Bloco de Esquerda da Guarda irá fazer chegar ao Grupo Parlamentar na Assembleia da República o descontentamento e a solicitação para que seja questionado o Governo.

Deixe o seu comentário

Skip to content