Catarina Martins visita Serra de Santa Comba

No próximo DOMINGO, dia 11 de dezembro, 10h30, a coordenadora do Bloco de Esquerda Catarina Martins visitará a Serra de Santa Comba. O ponto de encontro será na junta de freguesia de Passos onde  irá encontrar-se com o Movimento “Juntos pela Serra de Passos sem ventoinhas”, que contará com populares, arqueólogos e ativistas em defesa do maior conjunto extenso de locais com pinturas rupestres pré-históricos pós-glaciar em território nacional.

É nos finais dos anos 80, do século passada, que são descobertos os abrigos com pinturas esquemáticas, durante as escavações arqueológicas no abrigo do Buraco da Pala e mais tarde, ocasionalmente, encontrou-se os Regatos das Bouças, classificados como Imóvel de Interesse Público. As escavações foram coordenadas pelo departamento de ciências e técnicas do património da Universidade do Porto, através da Professora Maria de Jesus Sanches. Em 2014 é dada a abertura do procedimento de classificação do conjunto de sítios arqueológicos da serra de Santa Comba, nas freguesias de Veiga de Lila e Vales, concelho de Valpaços e Sucçães, Passos, Lamas de Orelhão e União de Freguesias de Franco e Vila Boa, no concelho de Mirandela.

Em outubro de 2016, procedeu-se à consulta pública do estudo de impacte ambiental do projeto “Parque Eólico de Mirandela”. O projeto para a implementação do parque eólico, que comtempla a construção de 8 aerogeradores, com uma potência de 3.2MW por torre, tem a intenção de ser construído em plena Serra de Santa Comba. Segundo o professor do Departamento de Biologia e Ambiente da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), António Crespi, em declarações à TSF, revela que o estudo de impacte ambiental, com parecer favorável, é uma “fraude”, por não corresponder à realidade. O professor da UTAD refere “o estudo sustenta-se, aparentemente em valores potenciais” e a “base do património natural da serra é falso e é uma fraude para o Estado”. Por outro lado, o estudo e os dados, são anteriores a 2014, completamente desatualizado com o património encontrado nos anos mais recentes.

No mês de julho de 2021, é anunciado pelo município de Mirandela, o programa “EscarpArte”, parceria com o Instituo Politécnico de Bragança, município de Mirandela e a Universidade do Porto, com o apoio financeiro do programa “Promove-o futuro do Interior”, um programa com parceria da Fundação para a Ciência e Tecnologia, que visa tornar visitável a arte rupestre da Serra de Santa Comba.

Recentemente, no passado dia 19 de outubro foi anunciado em Diário da República, no n.º 212/2022 o projeto de decisão relativo à classificação como sítio de interesse público dos Sítios Arqueológicos da Serra de Santa Comba, e à fixação da respetiva zona especial de proteção (ZEP).

Related Posts
Ler Mais

Catarina desafia Governo a dar “um sinal de que ouve os professores”

Parlamento vai discutir proposta do Bloco para desbloquear acesso aos 5º e 7º escalões e compensar os professores deslocados. Na concentração de professores em Viseu, a coordenadora bloquista diz que essa é uma boa altura para o Governo mostrar que quer negociar. [Artigo Esquerda.net]
Skip to content