Na última Assembleia Municipal, o presidente da Câmara Municipal informou que estão a avaliar o novo pedido da empresa. O primeiro prazo para as obras de melhoramento devido ao ruído já terminou.

De acordo como com a Rádio Cova da Beira, o presidente da Câmara Municipal do Fundão anunciou, na última sessão da Assembleia Municipal, que a empresa que gere a Central de Biomassa pediu a prorrogação do prazo para as obras de melhoramento devido ao ruído provocado por aquela infraestrutura. 

O autarca do Fundão refere que “na passada semana recebemos um pedido de prorrogação de prazo, estamos neste momento a analisá-lo, pedimos elementos à Central para de facto fazermos essa avaliação. Foi feito um mapa de ruído da fábrica, de todos os motores e todos os pontos dentro da fábrica que mais contribuem para o não cumprimento da imcumbidade”. 

O presidente da Câmara referiu que a empresa está a fazer as encomendas de todos os equipamentos de insonorização necessários e por isso “estão com a necessidade de prolongar o prazo”. 

Na mesma sessão da Assembleia Municipal, António Fiúza, deputado municipal do Bloco, trouxe de novo o tema polémico e afirmou que “sei que se torna repetitivo falar na Central de Biomassa, mas a verdade é que esta obra veio acabar com o sossego de quem ali vive. Pelas minhas contas, os 80 dias para os melhoramentos já passaram e as queixas que nos chegam é de que a Central de Biomassa está mais ruidosa que nunca. Definitivamente é preciso decidir de que lado estamos”.

Deixe o seu comentário

Skip to content