Pelo nono ano consecutivo, em Viseu, a Sementeira propõe-se ser um espaço de receção de “artistas e projetos de toda a natureza cultural e artística”, um “lugar de partilha e de encontros, de convívio e de criação, um lugar em permanente construção”.

Realizar-se-á de 3 a 11 de julho de 2021 no Centro Histórico de Viseu, “investida na fruição cultural e sua democratização, valores que remontam à sua génese”.

É um evento multidisciplinar onde “nascem exposições, recitais, tertúlias, concertos, oficinas, entre outras formas cujas palavras ainda não foram inventadas”, que tem na organização um grupo de trabalho aberto à colaboração de quem nele quiser participar, sendo promovido pelo Bloco de Esquerda de Viseu.

A organização diz que as “vossas sementes – da arte, da cultura, da criação, da desconstrução – são fundamentais para a germinação de novos frutos nos campos férteis da cultura, mas também do social e do político” e convidam à participação “Vamos fazer crescer para depois colher?”. Nesse sentido está aberta uma chamada de projetos até ao dia 30 de maio, tendo sido disponibilizado um formulário para esse efeito.

No espírito colaborativo que este evento tem desde a sua criação, “a organização apenas medeia a relação entre as obras e os espaços, criando condições propícias à fruição livre de quem os venha a frequentar”, sendo que os projetos e as obras “ficam ao critério de quem as propõe”.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Sementeira (@sementeiraviseu)

Na Sementeira em Viseu “a cidadania não se confinou!”

Deixe o seu comentário

Skip to content