Foto de Club de Vila Real | Facebook

Em comunicado, o Club de Vila Real anuncia que vai sair das instalações centenárias, localizadas na Avenida Carvalho Araújo, porque não tem condições para pagar os 5 meses de renda que estão em atraso desde o início da pandemia da covid-19. O presidente, Luís Cardoso, fala em falta de apoios e ajudas. 

Numa nota enviada ao Interior do Avesso, o Club de Vila Real informa que está “sem condições para pagar os 5 meses de rendas que ficaram em atraso desde o início desta crise pandémica, e sem qualquer apoio ou ajudas, o Club é obrigado a abandonar a sua sede centenária até ao fim do presente mês de julho e em acordo com os senhorios do imóvel”. 

O edifício histórico e centenário, localizado na Avenida Carvalho Araújo da cidade de Vila Real, está bastante degradado e o Club “tem tido constantes problemas com o imóvel, existindo mesmo a obrigatoriedade de obras por parte da Proteção Civil desde 2018. Todavia os senhorios nunca se disponibilizaram para concretizar as mesmas”. 

“A nova equipa e direção do Club de Vila Real, é constituída maioritariamente por produtores, técnicos, músicos e pessoas ligadas a outras áreas culturais e criativas com uma grande experiência no desenvolvimento de projetos e produção de eventos. Contudo, apesar das sucessivas tentativas, nunca existiu disponibilidade ou abertura por parte do poder local para trabalhar com a nossa associação”, refere a nota. 

Mas mesmo assim, “não é o fim do Club de Vila Real como associação e a direção promete continuar a trabalhar para perpetuar a sua existência. Novos projetos estão ser desenvolvidos e no futuro esperamos encontrar uma nova casa”, frisa o comunicado assinado por Luís Cardoso, o presidente da associação. 

O despejo do Club de Vila Real e mudanças para salvaguarda de todo o mobiliário e espólio da associação decorreram durante a manhã de hoje, dia 30 de julho.

O Club de Vila Real tem 125 anos de existência e é reconhecida como uma entidade de interesse histórico e cultural ou social local, tem a sua sede há mais de uma centena de anos na principal avenida da cidade de Vila Real. A partir de 2008, esta associação foi responsável por mais de 1000 eventos culturais, metade dos quais foram concertos, assumindo-se assim como uma das instituições culturais mais ativas do país. Mas nos últimos anos, o Club não tem passado por bons momentos tendo encerrado em 2017 e reaberto em 2018 com uma nova equipa. 

O Interior do Avesso já entrevistou a nova equipa do Club de Vila Real, lê a notícia aqui. 

Deixe o seu comentário

Skip to content