Com a chegada da Primavera, iniciaram-se os trabalhos no âmbito do projeto de investigação CôaMedPlants, com saídas de campo no Vale do Côa, para identificação, recolha, registo e herborização das plantas nos sítios da Canada do Inferno, da Foz do Côa e no exterior do Museu do Côa.

A equipa que realizou estes trabalhos, nos dias 25 e 26 de março, inclui membros da Universidade de Aveiro, da Universidade de Coimbra e da Fundação Côa Parque. O projeto, financiado pela FCT, é coordenado pela Doutora Célia Cabral, investigadora do iCBR-FMUC (Coimbra Institute for Clinical and Biomedical Research, da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra).

O CôaMedPlants é, segundo informação no site da UC, “um projeto inovador de investigação interdisciplinar, que visa a preservação do património cultural relacionado com as práticas com plantas medicinais do Vale do Côa, e a valorização através da validação científica das suas propriedades”.

O projeto terá como foco a doença do fígado gordo não-alcoólico/ esteatohepatite não alcoólica, condição associada a estilo de vida e alimentação não saudáveis, podendo culminar em cirrose e hepatocarcinoma.

Deixe o seu comentário

Skip to content