Foto de CooLabora

Através do Projecto Quero Ser Mais E7G a CooLabora irá distribuir a propostas de trabalho escolar a cerca de 60 crianças que não têm acesso a computador ou Internet. Tendo em conta as dificuldades inerentes ao ensino à distância, este projeto tem por base o estabelecimento de pontes entre as crianças e jovens abrangidas. A CooLabora refere ainda que a campanha de angariação de material informático continua, o que significa que as pessoas podem continuar a contribuir.

O apoio às/aos alunas/os identificados pelo projeto Quero Ser Mais E7G garante que as crianças e jovens possam continuar com as suas atividades escolares, mantendo contacto com as técnicas do projeto que os acompanham. Neste sentido, a equipa recebe por parte da escola as propostas de trabalho e entrega às 60 crianças e jovens do Tortosendo, porta a porta.

Em comunicado a CooLabora refere que logo após a declarações do Estado de Emergência que levou ao isolamento social, fizeram um levantamento das crianças e jovens que poderiam não estar abrangidas pelo ensino à distância, “quer das aulas síncronas ou assíncronas, já que ambas implicariam um computador ou outro equipamento equivalente para assistir e corresponder às propostas de trabalho virtuais.”

“O acompanhamento está a ser dado em articulação com a escola através das direcções de turma. A resposta concertada entra em vigor esta quarta-feira, altura em que assinam protocolo o Agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto, a Junta de Freguesia do Tortosendo e a CooLabora marcando o início da colaboração com a distribuição generalizada a todas as crianças nesta condição na freguesia. Uma iniciativa apoiada pela Escola Segura da GNR. Para que a aprendizagem seja garantida é também prestado o apoio ao estudo, durante a semana, por parte da equipa técnica e voluntárias do projecto.”

Desde março é também promovida pela CooLabora e a Junta de Freguesia do Tortosendo, através do Projecto Quero Ser Mais E7G uma campanha de “angariação de equipamentos informáticos que permitam o acesso destas crianças e jovens ao ensino à distância. Pelo que, o apelo à solidariedade é premente para auxiliar estas famílias e suas crianças e jovens.”

 Referem ainda que “O projecto Quero Ser Mais E7G é uma iniciativa de inclusão social, que acompanha 235 pessoas no Tortosendo, entre estas, 109 crianças e jovens. É gerido pela CooLabora CRL, tem como entidade promotora o Agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto e conta com uma parceria alargada a oito instituições locais. É promovido pelo ACM – Alto Comissariado para as Migrações, através do Programa Escolhas, financiado pelo Estado Português e fundos estruturais.”

Escrito por JL

Deixe o seu comentário

Skip to content