Foto por Autor Anónimo

O Grupo Municipal do Bloco da Guarda que solicitou na passada sexta feira à Presidente da Assembleia Municipal da Guarda, o envio ao Presidente do executivo camarário de um requerimento do Bloco, onde é transmitida a preocupação com o abandono dos animais de companhia, propondo várias ações a realizar.

No texto enviado à Presidente da Assembleia pode ler-se que “Perante a atual crise pandémica que vivemos, o Grupo Municipal do Bloco de Esquerda da Guarda, não pode deixar de alertar para um problema que persiste muitas vezes invisível e que esta crise, necessariamente, agudizou.”

Consideram que é necessária uma intervenção e que os animais não sejam esquecidos, porque o distanciamento social levou a uma diminuição dos donativos de rações, areia e medicamentos às associações de apoio aos animais de rua. “Muitas destas associações acolhem temporariamente muitos animais e sem o apoio benévolo de tantos cidadãos não conseguem fazer face às necessidades básicas destes animais.”

Posto isto, o Bloco de Esquerda propôs que a Câmara Municipal da Guarda garanta o apoio financeiro às associações de animais, ajudando nas necessidades de alimentação e cuidado dos animais. Defendem ainda que seja assegurado, em articulação com as juntas de freguesia, o apoio às pessoas que estejam em isolamento e não consigam proporcionar o bem-estar dos seus animais, seja com “alimentação, cuidados veterinários ou passeios higiénicos, mobilizando uma rede de apoio para a realização destas tarefas por pessoas que não se encontrem em grupos vulneráveis.”

Propõem ainda que se promova “a identificação das colónias de gatos e a articulação entre cuidadores, assim como uma bolsa de pessoas disponíveis para substituir cuidadores habituais sujeitos a confinamento obrigatório”, bem como o reforço das campanhas de adoção de animais e o combate ao abandono.

Escrito por JL

Deixe o seu comentário

Skip to content