Despesas elevadas com fábrica de cobertores de papa em Maçainhas impede remuneração dos produtores

A Associação Genuíno Cobertor de Papa tem suportado despesas significativas, como a renda mensal do espaço e das máquinas na fábrica de Maçainhas, revela o Bloco de Esquerda da Guarda depois de reunir com a associação.
cobertores de papa

A candidatura do Bloco de Esquerda às Legislativas de 2022 pelo círculo eleitoral da Guarda, encabeçada por Pedro Cardoso, reuniu na manhã de ontem, 22 de dezembro, com a Associação Genuíno Cobertor de Papa, tendo também visitado a fábrica em Maçainhas.

“Foi-nos dito que a associação tem suportado despesas significativas, nomeadamente uma renda mensal pela utilização do espaço e das máquinas e que os produtores não são remunerados”, revela a candidatura em nota de imprensa.

Neste sentido, o Bloco, considerando “que o cobertor de papa e o seu processo tradicional de fabricação são de interesse público”, defende “um apoio substancial do Estado (seja central, regional ou municipal)”.

“Defendemos um modelo de unidades de fabricação que sejam geridas democraticamente por quem trabalha. Achamos que a fábrica de Maçainhas podia ser o embrião de uma rede de unidades que produzisse cobertor de papa segundo o processo e qualidade tradicional, criando emprego e rendimento para o nosso distrito”, adianta a candidatura do distrito da Guarda.

1 comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts
Skip to content