“É inaceitável que os horários do MUV não estejam disponíveis nas várias paragens que existem pelo concelho”

Paragem MUV Viseu
Paragem MUV Viseu

Bloco de Esquerda defende reforço da aposta nos transportes públicos no concelho de Viseu, criticando a ausência de horários nas paragens do MUV (Mobilidade Urbana de Viseu) e o facto de serem necessários dados privados para aceder aos horários na aplicação.

“Onde estão os horários do MUV?”, questiona, em comunicado, o Bloco de Esquerda de Viseu, lembrando que “ainda mesmo antes da pandemia, os horários da oferta de transporte público afeta ao MUV (Mobilidade Urbana de Viseu) desapareciam das paragens, depois de um início atribulado em que a realidade demonstrou que os horários inicialmente previstos não eram praticáveis.”

Apesar de o problema ser anterior, a pandemia foi utilizada como “desculpa para que não voltassem a ser avistados novos horários nas paragens”, pois foi o argumento apresentado pelo executivo municipal, para que não fossem colocados horários nas paragens, devido às alterações constantes da oferta. “Alterações que quanto muito aumentaram ainda mais a necessidade da existência de uma forma de consulta de horários acessível a toda a gente.”

Neste momento, quando os horários já estarão estabilizados, a informação continua a não estar disponível nas paragens. Nem mesmo após a insistência por parte do Bloco, nomeadamente na Assembleia Municipal, ou o lançamento de uma aplicação do MUV.

O Bloco levanta questões sobre a própria aplicação, “mas quem não tem meios para instalar essa aplicação, ou simplesmente quem não o quer fazer, estando no seu direito, quem também não tem acesso à internet: como pode consultar a oferta de transportes públicos urbanos de Viseu?”

“Mas sobre a aplicação acresce a agravante de a mesma não respeitar a privacidade de quem a utiliza, obrigando ao fornecimento de dados pessoais para que sejam mostrados os horários e restantes informações. A ‘app’ priva assim muitas pessoas de aceder à informação necessária para usar o serviço de transportes de Viseu”, acrescentam.

No entender do Bloco, a omissão da informação dos horários, “que deveria ser disponibilizada de forma clara e acessível a todas as pessoas, é um ataque grave à universalidade e efetividade de um serviço que deveria ser público.”

O partido defende que os transportes públicos sejam uma prioridade, dando respostas “às necessidades de mobilidade de todas as pessoas do concelho, durante todos os períodos do dia, em qualquer altura da semana, seja para se deslocarem para o seu trabalho ou para as escolas, para acesso a serviços, ou para acesso à cultura”, bem como garantindo para a preservação do ambiente e o combate às alterações climáticas.

“Entendemos por isso como essencial a democratização da oferta de transportes públicos, caminhando no sentido de tornar a sua utilização gratuita, como um pilar de desenvolvimento económico e social, mais ecológico e funcional. É por isso inaceitável que os horários do MUV não estejam disponíveis nas várias paragens que existem pelo concelho!”, rematam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados
Proença-a-Nova - Mapa
Ler Mais

Radiografias Concelhias: Proença-a-Nova

Foto por Tschubby – Own work, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=87666997Proença-a-Nova é um concelho pertencente ao distrito de Castelo…
Ler Mais

Saber mais sobre sete insetos invasores!

A vespa asiática, o escaravelho-da-batata, o escaravelho-da-palmeira, a vespa-das-galhas-do-castanheiro, a mosca-do-Mediterrâneo, a formiga-argentina  e a formiga-faraó são sete…
Skip to content