Há 15 anos, o “SIM” venceu o referendo sobre a despenalização da Interrupção Voluntária da Gravidez.

Até então as mulheres eram perseguidas, humilhadas e condenadas por uma decisão sobre o seu próprio corpo.Após anos de luta de tantas mulheres, organizações e profissionais de saúde foi possível acabar com uma lei sem sentido que criminalizava as mulheres, violando os seus direitos.

A despenalização resultou no fim das mortes por abortos clandestinos, no decréscimo das interrupções, numa maior consciencialização e investimento no planeamento familiar. A IVG passou finalmente a ser vista como uma questão de saúde pública e não como um crime pelas quais as mulheres podiam ser obrigadas a cumprir pena de prisão.

Notícia publicada em Bloco de Esquerda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts
Skip to content