Foto por CityHack | ipg.pt

O evento CityHack, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, consiste num desafio sob a forma de maratona de 24 horas totalmente à distância. Esta edição está a decorrer a 30 e 31 de maio e é dedicada à transição digital.

Segundo a Equipa Organizadora, através de informação do Instituto Politécnico da Guarda, “numa época de grandes incertezas motivadas pela pandemia COVID19, o CityHack marca a diferença ao promover um desafio inovador […] dedicado ao tema da Transição Digital para o Bem que pretende contribuir com ideias e soluções disruptivas para apoiar a nossa sociedade a dar os passos essenciais no processo da transição digital, contribuindo para a melhoria de qualidade de vida nas cidades. O projeto CityHack tem ainda como objetivo criar condições para a concretização das ideias e soluções geradas durante o evento.”

Para o desafio puderam candidatar-se, sem custos de inscrição, equipas constituídas por 3 a 5 elementos, alunos de Institutos Politécnicos e Universidades e em que pelo menos dois sejam oriundos de áreas tecnológicas. A equipa poderia ainda incluir dois elementos que não frequentem o ensino superior.

 

Deixe o seu comentário

Skip to content