Foto por Bombeiros Voluntários de Lamego | Facebook

Elementos da corporação dos Bombeiros Voluntários de Lamego infetados com Covid-19 terão sido alegadamente instruídos pela direção a não revelar os contactos às autoridades de saúde. Apesar da situação ter sido desmentida pela direção, o Bloco de Esquerda exige o esclarecimento da questão à Câmara Municipal.

A situação terá sido prontamente desmentida pela direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Lamego (AHBVL), mas para o Núcleo Douro-Sul do Bloco de Esquerda, em comunicado, o sucedido “não deixa de merecer a nossa preocupação e, nesse sentido, tudo faremos para exigir o cabal esclarecimento desta questão.”

“Apesar de tudo o que se possa dizer e do que se irá apurar nas instâncias próprias, gostaríamos de expressar uma palavra de reconhecimento pelo trabalho dos nossos bombeiros na linha da frente de combate à pandemia, como de resto pelo legado de 143 anos desta Associação Humanitária ao serviço de Lamego e de Portugal, esperando que este aparato não interfira com o que tem vindo a ser o seu trabalho”, sublinha o Bloco de Esquerda.

Sabendo que “a resposta à Covid-19 é um desafio particularmente difícil para os bombeiros e nem sempre são postos à disposição os recursos necessários”, o Núcleo local do Bloco apela “ao Município de Lamego para que proceda ao diagnóstico de necessidades da corporação e que, face a esta situação em particular, se proponha a disponibilizar os meios necessários para proceder à desinfeção dos espaços e à testagem de todos os elementos ativos do corpo de bombeiros, recordando que os Bombeiros Voluntários de Lamego são aliás um pilar fundamental do Sistema Municipal de Proteção Civil.”

Deixe o seu comentário

Skip to content