A Loped, empresa industrial de calçado, que está sediada em Cinfães desde 2015 comunicou esta terça-feira, dia 13 de outubro, às suas trabalhadoras que iria “fechar as portas”. Apoios à instalação incluem a construção e cedência de dois pavilhões por parte do município.

Na comunicação alegou a “pouca produção” que será “causada pela pandemia”, levando assim, segundo informações do Facebook da “Voz do Povo” cerca de 45 funcionárias ao desemprego.

Em 2015 a empresa instalou-se em Cinfães através do Programa de Apoio à Economia e no caso concreto da Loped, “a Câmara Municipal construiu um pavilhão e de seguida cedeu-o para que a empresa se instalasse. A mão-de-obra contratada no Concelho recebeu formação em Felgueiras através do protocolo estabelecido entre a Câmara Municipal e o Centro de Formação Profissional para a Indústria do Calçado”, como se pode ler na página do município, ajudas que seriam destinadas à contratação de 45 trabalhadores.

Já em 2017, segundo a Alive FM e ao abrigo do mesmo acordo, a Loped beneficiou de um “pavilhão construído e cedido pela Câmara Municipal de Cinfães através de um contrato de comodato, ao abrigo do programa de apoio à economia e emprego e que engloba um conjunto de benefícios para as empresas que se queiram fixar no Concelho”, sendo que este novo apoio seria para a criação inicial de mais “15 postos de trabalho, pretendendo atingir 50 novos empregos”, isto numa altura que a empresa já teria mais de 50 trabalhadores.

 

Deixe o seu comentário

Skip to content