Portugal não entrou num projeto europeu comum para o lítio que dava acesso a um pacote de apoios públicos que podem chegar aos 2,9 mil milhões. As empresas com contratos para projetos de exploração mineira em Montalegre e Boticas ficam impedidas de recorrer a estes apoios.

Segundo notícia do SOL, apesar das intenções anunciadas por João Galamba, há quase dois anos, para colocar o país “no centro da cadeia de valor” do lítio, Portugal ficou fora do IPCEI para o lítio, perdendo assim o acesso a um pacote de ajudas públicas até 2,9 mil milhões de euros, que permitiriam atrair financiamento privado na ordem dos 9 mil milhões.

O projeto europeu foi aprovado esta semana pela Comissão Europeia aprovou, no âmbito IPCEI, que existe desde 2019. O projeto comum, com duração até 2028, tem como fim reforçar a aposta na investigação e inovação de toda a cadeia de valor das baterias, desde a extração das matérias-primas até à reciclagem e à sua eliminação.

No projeto aprovado, de acordo com a notícia do SOL, ficaram 12 Estados-membros ( Alemanha, França, Espanha, Itália, Bélgica, Áustria, Suécia, Finlândia, Polónia, Eslováquia, Croácia e Grécia) e ainda um total de 42 empresas membros da Aliança Europeia das Baterias (entre as quais a Tesla, BMW ou Fiat Chrysler). 

Curiosamente, as próprias Lusorecursos e Savannah Resources também integram a Aliança Europeia das Baterias. Estas empresas já têm contratos assinados com o Governo para o desenvolvimento de projetos de exploração mineira de lítio em Montalegre e Boticas, respetivamente, ambos no distrito de Vila Real. Para estes projetos, em fase de avaliação de impacte ambiental, as empresas ficam assim impedidas de recorrer a estes apoios, adianta o SOL. 

Está previsto que o Governo português lance ainda em 2021 a estratégia nacional do lítio que, a prosseguir, avança assim de forma isolada, entrando em contradição com as intenções declaradas por João Galamba.

 

População de Morgade bloqueou mesa de voto em protesto contra mina de lítio

Larga maioria da população do Barroso está contra a exploração de lítio

Deixe o seu comentário

Skip to content