A Linha do Douro tem apresentado sucessivos problemas, não apenas pelo atraso sucessivo nas obras de requalificação e eletrificação da linha, mas também na falta de condições do material circulante.

Têm existido vários constrangimentos no funcionamento da referida linha, em particular as que dizem respeito aos constantes atrasos e à sobrelotação dos comboios na linha do Douro. A estas irregularidades acresce uma notória deterioração do material circulante que se evidencia de forma mais acentuada no agravado funcionamento dos sistemas de aquecimento e ar condicionado.

A degradação da qualidade do serviço tem vindo a aumentar o descontentamento das populações, pelo que continuam a chegar ao Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda várias denúncias. As queixas dos utentes apontam graves problemas dos sistemas de aquecimento, e carruagens sem as condições necessárias de qualidade e conforto para as viagens efetuadas naquela região.

Com a pergunta entregue agora ao Governo, o Bloco pretende saber se estão previstos investimentos que venham solucionar os problemas que têm vindo a afetar as populações, e apresenta como hipótese a substituição das carruagens obsoletas que estão em circulação.

De salientar que o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda questionou, em março de 2019, o Ministério do Planeamento e Infraestruturas sobre a modernização da Linha do Douro, onde colocava questões exatamente sobre as condições do material circulante e o funcionamento deficiente dos sistemas de aquecimento e ar condicionado. Sobre essa matéria, o governo não se pronunciou.

(Escrito por MFS)

Deixe o seu comentário

Skip to content