A deputada Isabel Pires defendeu o reforço do PART como potenciador da utilização dos transportes públicos e alívio nas despesas das famílias, alertando que as comunidades intermunicipais precisam também de alteração dos critérios de elegibilidade para melhor responder às populações.

Isabel Pires, deputada pelo Bloco de Esquerda, considera que, precisamente pelo impacto positivo que tem tido, “o reforço da verba do PART, acima do que está previsto pelo Governo, é importante”. Nesse sentido, o Bloco acompanhará “todas as propostas que vão no sentido de reforço do PART e do transporte público”.

No entanto, a deputada sublinhou “que o Governo não tem ainda em conta as informações do relatório de avaliação do PART”, defendendo que, “se se prevê que o impacto da pandemia ainda durará muito tempo, se já se sabe, por exemplo, que as comunidades intermunicipais, além de necessitarem do reforço de verbas, precisam de alteração das regras, consideramos que é importante começar a prever alterações aos critérios de elegibilidade”.

Assim, considera que “a dimensão da crise que atravessamos, obrigaria a um orçamento com uma dimensão mais robusta também neste âmbito e aqui, o Governo faz as coisas pelos mínimos, achamos que é preciso ir mais longe, para combater as desigualdades e dificuldades que ainda se vivem neste programa do PART, mas também para responder à crise que atravessamos e para dar mais segurança às populações.”

Isabel Pires será uma das oradoras do Encontro do Avesso  “Caminhos do Interior – Que estratégia para os Transportes Públicos no Interior?”. O debate online será transmitido em direto no dia 27 de novembro, sexta-feira, pelas 21H00.  

Deixe o seu comentário

Skip to content