O movimento Santa Comba Dão Insubmissa denuncia que os caixotes do lixo da praia fluvial de Nagozela, junto ao rio Dão, estão há semanas cheios de resíduos, sendo indício de abandono e pouco empenho por parte dos órgãos locais.

O movimento ligado ao Bloco de Esquerda, entende que a praia é um local do concelho de Santa Comba Dão “que vale a pena visitar”, como “também o consideram” a Câmara Municipal e a União de Freguesias de Treixedo e Nagozela, “já que o local está, e bem, devidamente identificado com uma sinalética adequada e com referências à praia e a acidentes geológicos com interesse turístico que se encontram naquele espaço.” 

Porém, denunciam, os caixotes do lixo do local, há semanas cheios, transmitem uma imagem de abandono e “pouco empenho pelo bem público por parte dos órgãos locais.”

O movimento defende ser necessário que as entidades competentes (nomeadamente a Câmara Municipal, a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão (AMRPB) e a União de Freguesias) encontrem uma rápida solução.

A responsabilidade pela recolha dos resíduos sólidos urbanos em Santa Comba Dão é partilhada pela Câmara Municipal e pela AMRPB, como pode ser verificado no site institucional da autarquia. O tratamento dos resíduos é da responsabilidade da empresa EcoBeirão. 

“Sabemos da dificuldade das empresas privadas, neste caso o serviço de recolha está concessionado à Ferrovial, de realizar serviços que não se traduzem num verdadeiro lucro monetário. A Praia encontra-se distante e possivelmente não faz parte dos percursos normais na recolha de lixo”, sublinha o comunicado do Santa Comba Dão Insubmissa. 

O concelho “precisa de espaços limpos e cuidados, que respeitem a natureza e tudo o que a envolve, num papel educador e sensibilizador para a sociedade. É assim que nós concebemos o nosso Município”, remata o movimento.

Deixe o seu comentário

Skip to content