Foto por Jmvicent, CC BY-SA 4.0 <https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0>, via Wikimedia Commons

O espólio do mítico Foto Ribeiro consiste em centenas de negativos de fotografia analógica desde 1954 até aos tempos de hoje. O protocolo foi assinado em 2017 e comprometia a autarquia a tratar e disponibilizar o material para consulta, que se encontra depositado sem condições na Escola Profissional. 

O Foto Ribeiro, propriedade de Carlos Ribeiro, é um dos míticos estúdios de fotografia do concelho de Santa Comba Dão e doou centenas de negativos de fotografia analógica ao Município. O material em questão, de diferentes formatos, data de 1954 até aos dias de hoje e é referente a fotos dentro do estúdio e fora. 

A doação foi formalizada no dia 13 de junho de 2017, tal como relata o Defesa de Beira, e o protocolo referia que “todos os negativos serão guardados pela Câmara Municipal de Santa Comba Dão nas melhores condições – isolamento e de humidade -; os negativos serão digitalizados a uma resolução mínima de 600 pontos por polegada; a digitalização deverá ser iniciada após a aceitação da doação por parte da Câmara Municipal, e concluída a 31 de dezembro de 2017, podendo, por razões justificadas, o prazo ser prorrogado por mais três meses”. 

O objetivo da doação, por parte da família do senhor Carlos Ribeiro, é que este material seja inventariado, reconhecido e disponibilizado. 

Em declarações ao Interior do Avesso, o familiar que está a encabeçar o processo, o neto do senhor Ribeiro, João Duarte refere que “nada do que foi combinado ainda foi feito e o material do meu avô está guardado na antiga Escola Profissional, sem condições e só com um aquecedor a óleo, que não basta devido à grande humidade que existe naquele edifício”. 

João Duarte também informou o Interior do Avesso que já tem agendada uma reunião com a Câmara Municipal de Santa Comba Dão para tentar arranjar uma solução para o material doado pelo avô.

One Comment

Deixe o seu comentário

Skip to content