Sapadores Florestais: Brigadas de Sapadores Florestais da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões

As Brigadas de Sapadores Florestais da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões intervencionaram, em ações de silvicultura preventiva na vertente da gestão de combustível florestal, um total de 233,42 hectares, durante 2020.

Da totalidade de hectares intervencionados, 130,82 ao nível do serviço público, “inseridos nas faixas de gestão de combustível de Rede Primária, distribuídos pelos Perímetros Florestais de São Salvador, Serra de Leomil, São Miguel e São Lourenço, Seixo e Faixo. Os restantes 102,6 ha, referem-se a ações de silvicultura realizadas, nas faixas de gestão de combustível da Rede Viária e em redor de zonas industriais, para os municípios de Aguiar da Beira, Oliveira de Frades, Vila Nova de Paiva, Viseu, Castro Daire e São Pedro do Sul”, informa o organismo.  

“Estes trabalhos visam, não só, contribuir para a diminuição da carga de combustível, tornando o território mais resiliente a incêndios rurais, mas também, facilitar o acesso de veículos de combate a incêndios rurais”, esclarece a informação da CIM. 

Durante os meses de julho, agosto e setembro, as Brigadas de Sapadores Florestais desenvolveram ainda ações de vigilância, apoio ao combate e rescaldo, no âmbito da deteção e supressão de incêndios Florestais durante 53 dias. Neste âmbito, o organismo destaca as ações de apoio ao combate e ataque ampliado desenvolvidas no incêndio rural de Cujó (Castro Daire) e no incêndio florestal do Lindoso (Parque Nacional Peneda Gerês), entre outros.

As Brigadas de Sapadores Florestais da CIM Viseu Dão Lafões, BSF1 e BSF2, são compostas por 21 elementos e 6 viaturas, tendo bases em Castro Daire e Sátão.

 

Sindicato defende que deve haver rotatividade nas equipas de sapadores florestais para evitar contágio

Deixe o seu comentário

Skip to content