Foto de Rádio Escuro | Facebook

A transferência de trabalhadores do turno rotativo diurno para o turno fixo noturno está na origem da acusação do Sindicato dos Trab. das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Centro Norte (SITE – Centro Norte) à administração da PSA/Peugeot/Citroën de Mangualde.

Em declarações ao site Notícias ao Minuto, o delegado sindical Telmo Reis afirmou que os trabalhadores contactados pela administração são essencialmente os trabalhadores que fizeram greve à bolsa de horas. De acordo com o comunicado enviado à comunicação social pelo sindicato, “estes trabalhadores nunca laboraram noutro regime sem ser os turnos rotativos diurnos, pois sempre que houve necessidade de colmatar falhas no turno da noite foi solicitada a disponibilidade dos trabalhadores de forma voluntária”.

Telmo Reis explicou ainda que “o grande problema nesta mudança é a alteração na vida das pessoas pessoal e social, uma vez que há famílias, que com isto, terão de deixar os filhos menores sozinhos”, acrescentando ainda que considera esta uma atitude persecutória aos trabalhadores que exerceram o seu direito à greve consagrado pela Constituição Portuguesa.

A reação por parte da administração da PSA/Peugeot/Citroën de Mangualde é de negação, defendendo as movimentações entre turnos como normais e quotidianas. Confirmando assim a transferência de trabalhadores, afirma no entanto que não está a ser feita qualquer distinção entre os trabalhadores que aderiram ou não à greve.

(Escrito por MFS)

Deixe o seu comentário

Skip to content