O Programa Nacional de Investimentos de 2030 integrou a proposta de várias entidades da Região – CIM Beiras e Serra da Estrela e Associação dos Amigos da Serra da Estrela – de construção dos teleféricos de acesso à Torre.

No dia 15 de Dezembro, a Comissão Coordenadora Distrital de Castelo Branco do Bloco de Esquerda e membros da estrutura do partido no distrito da Guarda, reuniram-se com a Associação dos Amigos da Serra da Estrela – ASE para debater alguns assuntos relacionados com o Parque Natural da Serra da Estrela, nomeadamente os teleféricos à Torre que foram incluídos pelo Governo no Plano Nacional de Investimentos 2030.

Os teleféricos de acesso à Torre já é uma proposta antiga da ASE, um teleférico suspenso na parte sul da Serra desde os Piornos e outro na parte norte desde a Lagoa Comprida, este em carris aproveitando o traçado rodoviário já existente.
O objectivo, já numa fase final, será cortar os acessos rodoviários à Torre privilegiando assim o ambiente e permitindo um acesso permanente ao topo de Serra.
O Bloco avançará com questões ao Governo para conhecer o projecto em questão incluído no PNI2030, tal como para perceber em que moldes será feito o Estudo de Impacte Ambiental.

A reunião serviu ainda para se fazer um diagnóstico ao Parque Natural, onde faltam profissionais especializados em várias áreas, como por exemplo Técnicos em Botânica.

(Escrito por DG)

Deixe o seu comentário

Skip to content