A União de Sindicatos de Castelo Branco (USCB) reagiu à retirada do IC6 e IC31 do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), criticando a opção do governo e exortando ao protesto da população e dos autarcas.

Em nota de imprensa, citada pela Rádio da Covilhã, a USCB sublinha que todas as ligações que poderiam melhorar as ligações de zonas do Interior ao Litoral foram retiradas do PRR.

“Estas más notícias vêm dar razão às nossas críticas sobre o PRR, já que governo não o aproveitou para dar ao Interior aquilo que o Interior necessita e ainda lhe tira o pouco que lá tinha. O mesmo se passa com os outros programas nacionais e europeus, pois, como todos sabemos, são litoralizados e muito direcionados para as Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto. Veja-se o caso do apoio à mobilidade e ao financiamento dos passes sociais”, lê-se na nota.

A USCB considera a atitude do governo um “atentado ao Interior do País”, manifestando, assim, “o seu mais veemente protesto e repúdio por mais esta decisão” e, em simultâneo, apelando “às populações e aos autarcas” para que se “unam e reclamem a concretização de uma política que responda com seriedade aos graves problemas do interior do país”.

Em relação às declarações do Ministro Pedro Nunes Santos, que assegurou que estes investimentos iriam avançar, “não pondo em causa as boas intenções do Ministro” recorrem ao ditado “ver para crer”, pois “uma coisa é a vontade do Ministro das Infraestruturas e outra bem diferente pode ser a vontade do Ministro das Finanças e do Primeiro-ministro”.

Deixe o seu comentário

Skip to content