Os Centros de Inativação de Explosivos e Segurança em Subsolo (CIEXSS) podem sair de Viseu, Mirandela, Castelo Branco, Leiria e Beja. O Bloco de Esquerda, sem resposta do Governo a uma pergunta de 27 de julho, reforça questões colocadas junto dos ministérios da Administração Interna e da Coesão Territorial.

Os serviços desta Unidade Especial da Polícia poderão ficar centralizados em apenas três locais do país: Lisboa, Porto e Faro. Em comunicado, o Bloco de Viseu considera que “esta centralização é mais uma machadada no interior, transferindo para o litoral dezenas de postos de trabalho e as correspondentes famílias. Tudo isto à revelia do discurso oficial de apoio à coesão territorial.”

“Os CIEXSS têm um importante papel relacionado com o setor da pirotecnia e com as pedreiras (onde são utilizados explosivos), atividades muito presentes no interior, particularmente na área de atuação de Viseu. Também o trabalho colaborativo com as várias instituições na criação de planos de emergência e o trabalho de subsolo com os municípios são marcas importantes da presença destas forças no território”, explicam.

Esta centralização em apenas três locais coloca assim em causa as “especificidades locais do serviço desempenhado pelos CIEXSS […] afastando-os do papel formativo e preventivo que agora têm no terreno, e encaminhando-os para um papel meramente reativo com toda a distância geográfica associada.”

Sem ter obtido resposta até ao momento a uma pergunta submetida ao Ministério da Administração Interna a 27 de julho, para a qual o ministério dispunha de 30 dias para dar resposta, a deputada Sandra Cunha reforçou esta semana as questões então colocadas. Submetendo agora a mesma pergunta para o Ministério da Coesão Territorial e uma nova pergunta ao Ministério da Administração Interna sobre o facto de não ter respondido à anterior.

As questões colocadas são se “o Governo tem conhecimento desta situação?”, se “confirma o Governo a intenção de deslocar os Centros de Inativação de Explosivos e Segurança em Subsolo?”, “que reforma está em curso no CIEXSS?” e se “não considera o Governo que esta decisão contribui para o despovoamento do interior?”.

“A deputada Sandra Cunha esteve nos dias 11 e 12 de outubro em Viseu, tendo então como um dos objetivos reunir com o Comando Distrital da PSP. No entanto, o pedido de reunião foi reencaminhado para o Comando Nacional que apenas respondeu após a data, não tendo sido possível realizar a mesma”, esclarece ainda o Bloco.

 

Pergunta 321/XIV/2  Deslocalização dos Centros de Inativação de Explosivos e Segurança em Subsolo (CIEXSS)

Pergunta 322/XIV/2  Falta de resposta à pergunta n.º 3946/XIV/1.ª sobre o tema da deslocalização dos Centros de Inativação de Explosivos e Segurança em Subsolo (CIEXSS)

 

Ver também:

Governo não dá resposta sobre futuro das Unidades Especiais de Polícia do interior

Unidades Especiais de Polícia (CIEXSS) podem sair do interior para Lisboa, Porto e Faro

E se o Interior explodir? [Crónica]

Deixe o seu comentário

Skip to content