Na Assembleia Municipal de Vila Flor, de dia 26 de fevereiro, o deputado municipal do Bloco de Esquerda, Jóni Ledo, defendeu que os municípios da região devem ser solidários na defesa dos interesses comuns como é o caso da ferrovia, mas também na defesa de ligações rodoviárias indispensáveis, onde não é possível a ligação ferroviária.

O deputado Municipal apontou falhas ao Plano de recuperação e resiliência, nomeadamente, o facto das capitais de distrito em Trás-os-Montes (Vila Real e Bragança) serem as únicas a não estar ligadas à rede ferroviária, concordando com as reivindicações da Comunidade Intermunicipal das Terras de Trás-os-Montes (CIM-TTM) nesse sentido.

Em declarações ao Interior do Avesso, Jóni Ledo refere, no entanto, que “apesar da concordância com a CIM relativamente à sua posição sobre o PRR, não tem havido foco suficiente por parte da Comunidade Intermunicipal e dos municípios que a compõem na defesa da ferrovia e da sua importância estratégica para o desenvolvimento da região”.

O Deputado referiu ainda que “defendemos também que deve existir solidariedade na defesa de interesses comuns, como é o caso da ligação rodoviária Vimioso-Bragança, a ligação Macedo-Vinhais-Gudiña, Bragança-Vinhais ou a conclusão do IC5 até Espanha”.

Deixe o seu comentário

Skip to content