Serra do Marão - Foto de Vítor Oliveira | Flickr

Desativada há 60 anos, a Empresa da Cal da Campeã transformava o calcário proveniente de uma pedreira localizada na freguesia de Campanhó, em Mondim de Basto. Agora vai ser um espaço que cruza arte com natureza. 

Fernando Pereira é o responsável pelo projeto que está a ser criado em Aveção do Cabo (Campeã), entre as serras do Marão e Alvão, junto à Estrada Nacional 304. A antiga fábrica de cal vai ser transformada num parque que cruza a cultura e a natureza, de acordo com a agência Lusa. 

Desativada há 60 anos, a Empresa de Cal transformava o calcário proveniente de uma pedreira localizada na freguesia de Campanhó, em Mondim de Basto. Ali a pedra era cozida, moída e transformada em cal que era vendida para o Douro e Trás-os-Montes. 

O projeto de Fernando Pereira começa exatamente nas ruínas da antiga fábrica e estende-se por dois hectares que transformou num parque que assenta em quatro pilares: amor, poesia, arte e natureza. Ao redor do espaço estão oito hectares de floresta. 

Em declarações à Lusa, Fernando Pereira disse que “estou a transformar este espaço na relação entre o amor, a poesia, a arte e a natureza, onde serão retratados vários jardins alusivos às minhas histórias de amor, pelo meu pai, pela minha mãe, minha filha, meu avô, a Campeã e histórias de amor pessoais”. 

O projeto vai dar início com obras de arte de diferentes artistas portugueses, poesia escrita por Fernando Pereira e gravada em lousas, com dois bares, dois lagos e uma piscina biológica, um anfiteatro feito com troncos de eucalipto e será possível fazer piqueniques na floresta. 

Deixe o seu comentário

Skip to content