Vamos Votar!

Dia 10 de Março vamos votar! Votar de forma consciente para um Portugal solidário, justo, inclusivo, igualitário e democrático. Bom Voto!
Imagem de WOKANDAPIX por Pixabay

Está a terminar o período da campanha eleitoral para as eleições legislativas de 2024. É um facto, como também é um facto que nos últimos anos temos perdido margem democrática nos processos eleitorais.

Nos atuais processos eleitorais, os debates são relâmpago, sem tempo para a discussão estruturada das ideias e dos projetos; e os insultos e os assuntos desenquadrados, são o novo normal! Um normal que promove o deambular dos candidatos/as por temas “menores” para o país e que é o pitéu das equipas de comentadores, que proliferam nos meios de comunicação social.

Estamos a perder, estamos todos e todas a perder, perde a democracia, perde Portugal.

Entre o mítico debate de quase 4 horas, entre Álvaro Cunhal e Mário Soares, e os atuais debates, temos um fosso político e temporal. O que é feito da partilha de ideias, discussão séria, debate respeitado e respeitador?

O votar é um direito e um dever, mas temos de o fazer de forma informada e consciente.

E nos tempos que correm, com a elevada taxa de abstenção, não podemos dar-nos ao luxo de perder o eleitorado e de desmotivar todos e todas que queiram e possam participar civicamente no processo eleitoral. Estamos a afugentar as pessoas!

Em relação aos jovens, temos de os cativar de forma clara e concreta. Explicando os projetos, as ideias, as diferenças, o impacto que estes têm no futuro de todos e todos…

Mas no fim, a verdade é que, a hora de marcarmos a famosa “cruz”, é um momento nosso, vibrante, íntimo, de consciência, que reflete a luta dos nossos antepassados, a luta das mulheres, que reflete o poder de cada um e de cada uma para mudar o mundo. Esse momento é construído ao longo da nossa vida e estruturado pela informação recebida de forma sustentada. Só assim pudemos decidir. Temos de lutar e defender esse momento, defender a construção de uma sociedade informada, consciente e com capacidade de decisão.

Aproveitemos as últimas horas para uma reflexão consciente e pedimos à nossa classe política e à comunicação social o contributo sério para um Portugal informado e decisor.

Dia 10 de Março vamos votar! Votar de forma consciente para um Portugal solidário, justo, inclusivo, igualitário e democrático.

Bom Voto!

Ana Correia

Ana Correia, Mulher, mãe de uma filha e de um filho, casada e companheira, transmontana de sangue e de alma. Licenciada em geologia pela universidade do Porto em 1996, é mestre em Economia e Gestão de Recursos Humanos (2017), tem diversas pós-graduações: Gestão empresarial (2008), Especialização Avançada em Proteção Civil: Planeamento e Intervenção e (2022) e pós-graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos (2022). Trabalhou mais de 24 anos numa empresa de projetos de engenharia civil, no Porto, com funções de gestora de Projetos, gestora de recursos humanos e responsável pelo sistema de gestão. Defensora dos direitos humanos e do associativismo, é fundadora e presidente de uma associação, sediada em Samões, Vila Flor. É apaixonada pela organização, planeamento e pelas pessoas, e é com as pessoas e na defesa dos direitos humanos, que se realiza. Adora desafios e tem como sonho conseguir viver em Trás-os-Montes, sempre com a família!

Related Posts
Ler Mais

Português uma língua sem fronteiras

A  inspiração para escrever esta crônica, coincide com a minha chegada em Portugal há 4 anos.  Pois, nestes primeiros dias descobri que brasileiro não é apenas um gentílico usado para designar quem, ou o que vem do Brasil. Mas, que supostamente em Portugal é também um idioma.
Ler Mais

O desespero pelo poder …

Foto de Rádio Urbana Castelo Branco | FacebookNo recato do nosso confinamento, fomos alertados por uma rede social,…
Formigas
Ler Mais

A formiga e o elefante

Não é preciso ter memória de elefante para nos recordarmos da fábula, que em criança nos contaram, da…
Skip to content