IPCB, a escolha acertada

“Sendo os alunos do IPCB tão bem qualificados, talvez o motivo da baixa reputação seja outro, pois apesar da sua autopublicidade, este necessita de uma atualização, seja em termos de edifícios, seja em termos dos cursos. Em contato com a EST, pude ver que em termos de tecnologia esta se encontra bem mais desatualizada em relação às outras escolas do instituto.”

Quando se fala no IPCB talvez o que vem à memória é o chumbo, pela segunda vez, dos estatutos, mas o IPCB tem mais faces que essa. O IPCB é constituído por 6 escolas ao todo, a EST (Escola Superior de Tecnologia), a ESALD (Escola de Saúde Dr. Lopes Dias), a ESART (Escola Superior de Artes Aplicadas), ESA (Escola Superior Agrária) e a ESE (Escola Superior de Educação) em Castelo Branco e a ESGIN (Escola Superior de Gestão) em Idanha-a-Nova. A grande maioria das pessoas ouviu falar da polémica do IPCB com os estatutos, e o facto da ESGIN não querer perder a independência, mas o IPCB é mais que isso.

A EST está bastante envolvida em projetos, que chegaram ao estrangeiro, sendo bastante raro um aluno licenciado e/ou mestre não possuir um artigo publicado no estrangeiro. Igualmente, a ESART, tem excelentes alunos de música e de design que chegam ao jornal e ao estrangeiro e até a ESE teve alunos que agora têm cargos de renome.

Sendo os alunos do IPCB tão bem qualificados, talvez o motivo da baixa reputação seja outro, pois apesar da sua autopublicidade, este necessita de uma atualização, seja em termos de edifícios, seja em termos dos cursos. Em contato com a EST, pude ver que em termos de tecnologia esta se encontra bem mais desatualizada em relação às outras escolas do instituto. Pude reparar que os quadros em que as aulas são lecionadas são a giz ou então de marcadores, que se têm de usar adaptadores em cima de adaptadores para se poder usar algo tão básico como um projetor e que a qualidade do edifício em si não ajuda em nada o aprendizado do aluno.

Durante este ano, também pude reparar o esforço dos professores e colaboradores para tornar o IPCB uma escola de renome novamente, sendo que foram remodelados os cursos de tecnologias, que já se encontravam bastantes desatualizados, acrescentando-se novas disciplinas, de forma a chamar a atenção de mais alunos do secundário. Também já foram propostas obras de remodelação para a escola, que iria resolver todos as outras questões aqui já referidas. Assim sendo, com estas pequenas alterações, o IPCB voltaria ao topo das escolas superiores.

Website | Outros artigos deste autor >

Irina Leitão, 23 anos, natural de Castelo Branco. Licenciada em Engenharia Informática, atualmente a fazer o mestrado na mesma escola da licenciatura, ESTCB. Grande entusiasta de música, principalmente na vertente de instrumentista. Curiosa e gosto por aprender. Desde pequena desenvolveu o gosto pela cultura, e pelo saber, sendo que sempre que possa embarca numa nova aventura no mundo do conhecimento.

Related Posts
Parque de Codessais - Vila Real
Ler Mais

Às Margens da Lógica

Foto por Vitor Oliveira | FlickrA autarquia de Vila Real prepara-se para construir na cidade uma nova ponte…
Ucrânia
Ler Mais

A solidariedade nos limites da política

"A instrumentalização política da solidariedade, quando esta se faz depender do reconhecimento público dos altruístas, é o lado obscuro das proclamações, tão abstratas e vazias quanto seletivas e excessivamente precisas, de amor incondicional à humanidade."

Vamos imaginar o Interior

Foto de Ana Lucas MarinhoCheguei a Vila Real em setembro de 1997, exatamente há 22 anos. Quando ainda…
Skip to content