Fotos por Antonio Candido Minhoto Minhoto | Facebook

Cerca de 30 ativistas marcharam ontem em Nelas exigindo a entrada em funcionamento da ETAR 3 e o fim da poluição proveniente de resíduos domésticos e industriais não tratados, que colocam em causa o meio ambiente, a fauna, a flora e as reservas de água.

A Marcha em Defesa do Ambiente foi convocada contra a poluição do meio hídrico de Nelas (Rio Mondego, Rio Dão e outros cursos de água), contra o não funcionamento das ETARs e reivindicando o rápido funcionamento da ETAR n.º 3, cujo início de funcionamento tem vindo a ser protelado.

A ETAR 3 foi um dos pontos do percurso de 10Km. Aqui o grupo foi recebido por funcionários da mesma para uma visita guiada. O projetista da obra informou que a eletricidade seria ligada no próximo dia 12, permitindo que a ETAR entre em funcionamento provisório. O funcionamento total apenas está previsto para dia 1 de setembro.

O alerta que a  AZU (Ambiente Zonas Uraníferas) tem vindo a fazer desde 2017 poderá estar a terminar com um desfecho positivo para o ambiente, embora tardio. A organização da marcha esteve a cargo desta associação, que contou ainda com a presença, entre outros coletivos, do Movimento Água de Dardavaz, de Tondela.

Deixe o seu comentário

Skip to content