O núcleo concelhio do Bloco de Esquerda em Castelo Branco apela ao município que apoie e se solidarize com a comunidade LGBT+ na Polónia, alvo de discriminação, nomeadamente na “cidade irmã” de Castelo Branco, a cidade polaca de Pulawy.

Esta cidade declarou-se “zona livre de pessoas LGBT” a par com outras cidades polacas que tomarão posições idênticas. Esta atitude discriminatória levou a que o Parlamento Europeu aprovasse no mês de dezembro do ano transato uma recomendação a condenar veementemente esta atitude das várias cidades polacas. 

A recomendação do Parlamento Europeu contra a “discriminação pública e discurso de ódio contra pessoas LGBTI” foi aprovada com 463 votos a favor, 107 contra e 105 abstenções.

Neste sentido, o Bloco propõe ao município que tenha em conta as posições dos “movimentos de ativistas e organizações LGBT+ da Polónia, da Europa e de todo o mundo para instar as cidades parceiras da Polónia a que respeitem e protejam os direitos dos cidadãos e cidadãs LGBT+”.

As propostas dos movimentos sociais têm 3 dimensões essenciais. São estas: A defesa dos direitos, o desenvolvimento de programas existentes de intercâmbio cultural e social para apoio de atividades e projetos LGBT+ locais e o apoio aos eventos LGBT+ e do Orgulho nas cidades parceiras.

O Bloco de Esquerda adaptou as propostas originais e lança o repto ao município para para que se solidarize, realizando algumas atividades.

No que respeita à defesa dos direitos, propõem que se questione o porquê da declaração como “zona livre de pessoas LGBT” da cidade polaca, partilhando exemplos de como o município de Castelo Branco integra as cidadãs e cidadãos “independentemente da sua condição social, raça, religião ou orientação sexual”. Defendem ainda que deverão organizar uma visita à cidade de Pulawy, marcando um encontro com as organizações LGBT+ locais, documentando a iniciativa.

Relativamente ao desenvolvimento de programas existentes de intercâmbio cultural e social para apoio de atividades e projetos LGBT+ locais defendem o patrocínio de intercâmbios culturais em eventos com a temática LGBT e ainda “Sugerir e promover a projeção de filmes portugueses de temática LGBT+  na cidade parceira de Pulawy e vice-versa”.

Em relação ao apoio a eventos LGBT+ consideram ser importante apoiar e assistir a eventos da temática LGBT+ na cidade de Pulawy, apoiar pessoas que queiram assistir a marchas de Orgulho na Polónia e “dar apoio aos projetos LGBT+ e as Marchas do Orgulho da cidade parceira de Pulawy partilhando estes eventos nas redes sociais do Município”.

Terminam afirmando que o Núcleo concelhio de Castelo Branco do Bloco de Esquerda se associa à campanha organizada pela associação All Out e pela Pulse of Europe e tem o apoio de EPOA, LGBTI Liberals of Europe, Atlas of Hate, LSVD, Associazione Radicale Certi Diritti, GayNet e Il Grande Colibrì ODV.

Escrito por JL

Deixe o seu comentário

Skip to content