Na próxima segunda-feira, dia 9 de março pelas 16 horas a deputada do Bloco de Esquerda na Assembleia da República, Maria Manuel Rola, vai visitar a Central de Biomassa do Fundão. No final da visita, por volta das 17h, a deputada vai ainda contatar com os moradores afetados pelo funcionamento da Central.

O Bloco de Esquerda tem acompanhado o funcionamento da Central de Biomassa do Fundão, nomeadamente através da Assembleia da República e da Assembleia Municipal do Fundão. Esta visita já foi solicitada e negada por várias vezes. Na última vez que a visita foi negada em comunicado o Bloco afirmava a sua solidariedade para com os munícipes do Fundão e às suas queixas por causa do fumo e do constante barulho, mas também preocupados face à falta de matéria prima para abastecer a Central, confirmando as suspeitas de que possivelmente não seria uma infraestrutura possível no nosso concelho.

A falta de matéria prima acentua o receio de que os decisores políticos possam ceder à pressão de aprovar a instalação de áreas de monocultura extensiva. Esta situação também pode explicar as notícias que dão conta que os novos Programas Regionais de Ordenamento Florestal (PROF) categorizam o eucalipto como espécie prioritária em 95% do território nacional. 

Recordamos que Interior do Avesso entrevistou moradores do Fundão que vivem paredes meias com a central de biomassa do Fundão, que consideram ter a sua qualidade de vida reduzida pelo barulho constante e pelo fumo proveniente da fábrica, que segundo a morada Maria Amaral “nem nas vésperas de Natal ou fim de ano nos dão descanso”.

A Associação Zero também já veio pedir que fossem retirados os subsídios às centrais do Fundão e de Viseu por estarem a consumir ‘madeira de qualidade, não utilizando, como seria desejável e está contratualizado, biomassa residual’.

Escrito por JL

Deixe o seu comentário

Skip to content