Foto de Jóni Ledo | Interior do Avesso

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Vila Real, deteve cinco homens, com idades entre os 22 e os 35 anos, suspeitos das agressões da noite de 21 de dezembro que levaram ao falecimento do jovem cabo-verdiano Luís Giovani. A detenção aconteceu na sequência de buscas domiciliárias, inquirições e interrogatórios de várias pessoas, tendo sido possível a apreensão de elementos probatórios relevantes.

“A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Vila Real, após diligências de investigação que vem realizando desde o conhecimento da morte, no dia 31 de dezembro de 2019, do jovem estudante Luís Giovani Rodrigues, procedeu – no dia de ontem – a buscas domiciliárias, inquirições e interrogatórios de várias pessoas, suspeitas de estarem envolvidas nos acontecimentos que determinaram a morte daquele jovem”, informou a PJ em comunicado enviado às redações.

“Na sequência desta ação operacional, envolvendo investigadores e peritos da Polícia Judiciária, foram detidos cinco homens, com idades entre os 22 e os 35 anos, tendo sido apreendidos elementos probatórios relevantes. A investigação tem vindo a ser conduzida em estreita articulação com o Ministério Publico de Bragança, titular do Inquérito.”

O comunicado esclarece ainda que os detidos vão ser presentes às Autoridades Judiciárias competentes, para interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação tidas por adequadas, remetendo esclarecimentos adicionais para ocasião mais oportuna.

| Notícia em atualização |

Deixe o seu comentário

Skip to content