Foto por Xabier Cid | Flickr

Em cinco dias regista-se o segundo incidente na Central Nuclear de Almaraz. O reator da unidade II desligou-se automaticamente.

A Central Nuclear de Almaraz (Espanha), registou um incidente às 03h33 de sábado, dia 27 de junho, no reator da unidade II, que se desligou automaticamente. Não havendo registo de impactos no meio ambiente ou nos trabalhadores, anunciou o Conselho de Segurança Nuclear (CSN), num comunicado a que a Lusa teve acesso.

“O evento não teve impacto nos trabalhadores, no público ou no meio ambiente. Com as informações disponíveis até o momento, o incidente é classificado como nível 0 provisório na Escala Internacional de Eventos Nucleares (INES)”, sustenta o CSN.

Recentemente, o CSN espanhol autorizou o funcionamento da Central Nuclear de Almaraz até outubro de 2028, através de um parecer emitido onde impõe algumas regras ao seu funcionamento. O Movimento Ibérico Antinuclear reagiu em comunicado, exigindo que o Governo Espanhol não autorize este prolongamento.

Também o movimento ProTejo, em carta aberta, criticou o aumento da vida útil da Central Nuclear de Almaraz e mostrou a sua preocupação com o estado do Tejo, onde voltou a encontrar vários focos de poluição.

Deixe o seu comentário

Skip to content