Hospital da Guarda (Hospital Sousa Martins) | Foto de Rádio Fronteira 106.9 FM Vilar Formoso | Facebook

A ULS de Castelo Branco está sem presidente do conselho de administração há 7 meses e a ULS da Guarda continua a ser liderada por Isabel Coelho, que terminou a comissão de serviço no dia 31 de dezembro de 2019. 

Em comunicado enviado à Lusa, a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) criticou o governo pelo atraso nas nomeações dos conselhos de administração das unidades de saúde locais (ULS) da Guarda e de Castelo Branco. 

A SRCOM aponta que “com o recrudescimento de novos casos de covid-19 e com um risco de transmissibilidade da covid-19 em franco agravamento na região Centro, de que resultam as consequentes exigências e desafios à capacidade de decisão e de liderança das unidades de saúde”. 

A Ordem apela à Ministra da Saúde “para pôr fim ao inexplicável atraso de mais de 10 meses” e acrescenta que “o Ministério está a tardar em proceder à nomeação dos administradores das ULS de Castelo Branco e Guarda, deixando estas unidades de saúde amputadas do dever de liderança eficaz numa fase especialmente complexa como a que estamos a viver”. 

A SRCOM lembra que a ULS de Castelo Branco está sem presidente do conselho de administração há sete meses, depois deste se ter reformado. A ULS da Guarda continua a ser liderada por Isabel Coelho, que iniciou funções no dia 2 de maio de 2017 e terminou a comissão de serviço no dia 31 de dezembro de 2019. 

Deixe o seu comentário

Skip to content