“Um estado lastimável, com muita espuma e com cheiro de águas residuais”, era assim que se encontrava ontem o rio Dão junto à praia fluvial do Mercudo, em Papízios. A denúncia parte do Bloco de Esquerda de Carregal do Sal, depois de já ter alertado as entidades para casos de poluição recorrentes no local.

Apesar dos alertas dados às entidades competentes, “pelos vistos, a sua resolução continua por fazer”, lamenta o Núcleo Concelhio do Bloco em comunicado, defendendo que “os recursos naturais do concelho devem ser preservados por todos, deve-se encontrar a origem da poluição e apurar responsabilidades.”

O Bloco lembra que a zona é altamente frequentada pela população, nomeadamente por pescadores, assim como no Verão, como zona de banhos para os munícipes e para quem quem visita o concelho de Carregal do Sal.

O Núcleo Concelhio de Carregal do Sal do Bloco de Esquerda, anuncia no comunicado que voltará, mais uma vez, a alertar as autoridades competentes: Câmara Municipal, Junta de Freguesia de Carregal do Sal, Agência Portuguesa do Ambiente e SEPNA.

Na última denúncia semelhante no mesmo local, “o senhor Presidente da Câmara Municipal de Carregal do Sal apelidou o eleito do Bloco na Assembleia Municipal como “fiscal da Câmara”, em tom claramente pejorativo”, recordam, entendendo que “o papel da oposição é fiscalizar e se o Bloco tem de fazer tantas vezes de “fiscal” é porque a Câmara não está a cumprir com as suas obrigações.” 

One Comment

Deixe o seu comentário

Skip to content