Rio Dão - Arquivo Interior do Avesso

O Núcleo Concelhio de Carregal do Sal do Bloco de Esquerda denunciou, em dezembro de 2020, mais um caso de poluição na praia fluvial do Mercudo, em Papízios. A APA informou que “não foi detetada qualquer rejeição não autorizada, apesar de terem sido verificados alguns indícios de poluição num passado recente”. 

Em dezembro de 2020, o Núcleo Concelhio de Carregal do Sal do Bloco de Esquerda denunciou mais um caso de poluição no rio Dão, na praia fluvial do Mercudo. 

À data, os bloquistas encontraram o rio em “um estado lastimável, com muita espuma e com cheiro de águas residuais”. O partido alertou as entidades para casos de poluição recorrentes no local, nomeadamente a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia de Carregal do Sal, o SEPNA e a APA. 

O Interior do Avesso teve acesso à resposta que a APA deu no dia 17 de maio de 2021 ao Bloco. Refere que após deslocação ao local “não foi detetada qualquer rejeição não autorizada para a linha de água, apesar de terem sido verificados alguns indícios de poluição num passado recente”. 

“No entanto, estes serviços informam que se irão manter atentos à zona em causa e a possíveis rejeições futuras não autorizadas para o meio hídrico”, referiu a APA. 

Este caso de poluição não foi o único. Em fevereiro de 2020, o Núcleo do Bloco denunciava que “a espuma era bastante considerável e visível e o cheiro a esgoto era muito intenso” lembrando que “o Mercudo é uma zona piscatória bastante frequentada, tal como no verão é um zona de banhos muito importante do concelho de Carregal do Sal e dos concelhos limítrofes”.

Relacionados: 

Deixe o seu comentário

Skip to content