Os trabalhadores do Miraneve, Hotel e Restaurante, em Vila Real, foram hoje confrontados com o encerramento definitivo dos dois estabelecimentos e com o seu despedimento.

Segundo informação adiantada pelo Sindicato de Hotelaria do Norte, a empresa não pagou “os direitos devidos aos trabalhadores e até o modelo para o desemprego foi mal passado.”

Os trabalhadores reúnem amanhã, pelas 10H00, à porta da empresa.

Esta não é a primeira vez que o Hotel Miraneve é associado a práticas de abuso laboral.

Já em maio, o Interior do Avesso noticiava que a administração da Miraneve Sociedade Hoteleira, Lda, segundo denúncias recebidas, estava em falta com o pagamento dos salários desde dezembro de 2020, assim como os subsídios de férias e Natal.

Nessa altura, o Bloco de Esquerda questionou o Governo, em pergunta endereçada ao Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, sobre a necessária ação inspetiva e propôs que fossem tomadas medidas urgentes para a regularização do pagamento dos salários e das indemnizações pela empresa.

 

José Soeiro reuniu com ex-trabalhadores do Miraneve

Governo é questionado sobre os salários em atraso no Hotel Miraneve em Vila Real

Deixe o seu comentário

Skip to content