Em conferência de imprensa realizada ontem (28 de maio), foi apresentada a cabeça de lista pelo Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Viseu. Manuela Antunes assume a candidatura como “uma voz combativa que não se rende a subserviências, sem medo de questionar, denunciar e propor o que faz falta”.

Manuela Antunes – professora de Educação Física, atleta, sindicalista, atriz, ativista, feminista – nasceu, cresceu e vive em Viseu. “É um furacão na defesa dos seus ideais e uma ativista convicta em todos os aspetos da sua vida. Reivindicativa, assertiva, lutadora e, em tudo isto, sinónimo de uma alegria e energia sempre surpreendentes!”, introduziu Carolina Gomes, cabeça de lista à Assembleia Municipal.

“Num cenário de proliferação de candidaturas de direita, esta candidatura está empenhada em conseguir ser a 3.ª força política no concelho de Viseu, combater os novos extremismos que se apresentam nestas eleições que, ideologicamente não representam toda a sociedade e travar mais uma maioria absoluta do conservadorismo do passado ou de novos conservadorismos”, assumiu Manuela Antunes.

A candidata à Câmara, considera “fundamental equilibrar forças na autarquia, contrariando maiorias absolutas que prejudicam a democracia e a representatividade das causas e necessidades das pessoas viseenses. Assumiremos sempre uma postura fiscalizadora na garantia de que os interesses das populações prevalecem, sempre, na ação do executivo municipal.”

“Somos uma voz combativa que não se rende a subserviências, sem medo de questionar, denunciar e propor o que faz falta”, sublinhou ainda.

O Programa do partido é aberto e participativo, ficando mais uma vez o convite a “todos os/as viseenses estão convidados/as para participar na elaboração/construção do nosso programa autárquico.”

Esta é uma “candidatura de um coletivo de pessoas empenhadas e movidas pela necessidade: de defesa dos bens comuns; do combate à agenda reacionária e privatizadora da direita; da construção de políticas sociais que não deixem ninguém para trás; da garantia do direito à habitação e o acesso à água como valor universal e colocar na agenda a emergência climática de todo o concelho, revolucionando assim a mobilidade e estabelecer o acesso gratuito aos transportes públicos locais.”

O Bloco pretende integrar os órgãos a que se propõe para estas Autárquicas de 2021 para “participar ativamente no desenvolvimento” do concelho de Viseu, “um concelho mais justo, mais ecológico, mais plural, mais inclusivo, onde as pessoas estejam sempre em primeiro lugar”, adiantou a candidata à Câmara.

Deixe o seu comentário

Skip to content