Foto por icnf.pt

A campanha #ICNFsomosTODOSnos era para durar uma semana, mas a afluência de candidaturas no primeiro dia esgotou o stock de árvores para dar. A altura da campanha e o processo de atribuição das árvores estão a gerar controvérsia.

Em comunicado, o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) informa que em menos de 24 horas, “as 50 mil plantas disponíveis para oferecer foram todas atribuídas”, no âmbito da campanha iniciada a 17 de março, para assinalar o Dia Internacional das Florestas (21 de março).

O ICNF diz ter recebido “uma adesão inesperada e surpreendente, especialmente por se tratar de iniciativas individuais, provenientes de todos os cantos e recantos do país, rurais e urbanos, de Norte a Sul”.

A atribuição gratuita das árvores destinava-se, por ordem de chegada, a pedidos de pessoas individuais ou entidades privadas sem fins lucrativos, até 10 ou 50 árvores. Os proprietários rurais (com área não superior a 5.000 m2) poderiam levantar até 100 árvores, mediante a apresentação de um comprovativo sobre as parcelas de terreno.

As espécies autóctones distribuídas foram medronheiros, sobreiros, azinheiras, pinheiros mansos, alfarrobeiras, romãzeiras e carvalhos cerquinhos, produzidas nos viveiros do ICNF.

 

Altura escolhida para a campanha e critérios de atribuição de árvores geram polémica

Nas redes sociais, vários são os comentários que demonstram incompreensão pela altura do ano e pela estação escolhida para a campanha. Em causa está o facto de a altura ideal de plantação em Portugal ser o outono, coincidente com a celebração do o Dia da Floresta Autóctone, a 23 de Novembro.

Num dos diversos comentários sobre o assunto no Facebook do ICNF pode ler-se “pena, mesmo muita pena, que o façam numa data totalmente inadequada e não recomendada do ponto de vista técnico, como aliás salientam os guias técnicos elaborados pelo ICNF.”

Outra crítica frequente é a dificuldade sentida em contactar o ICNF sobre a campanha: “Telefonar impossível! Aos e-mails não respondem!”. Não faltam reclamações deste tipo, levantando ainda dúvidas sobre a transparência na atribuição das árvores e acusando a campanha de “fantasma” e “mentira”.

 

50 mil árvores distribuídas numa iniciativa do ICNF para celebrar o Dia Internacional da Floresta

Dia Internacional das Florestas: “Restauro florestal é o caminho para a recuperação e o bem-estar”

Deixe o seu comentário

Skip to content