Mesão Frio - Foto de nmmacedo | Flickr

Depois do alerta dado pela Distrital de Vila Real do Bloco de Esquerda, que chamou a atenção para “os ataques sucessivos” ao Alto Douro Vinhateiro, a situação do hotel em Mesão Frio chegou ao Parlamento. 

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda deu entrada a uma pergunta dirigida ao Ministério do Ambiente e da Ação Climática na qual considera que a “classificação do Alto Douro Vinhateiro como Património da Humanidade está ameaçada” devido ao projeto Douro Marina Hotel, do empresário Mário Ferreira, em Mesão Frio. 

Na pergunta, os bloquista afirmam ter tomado conhecimento que “a Comissão Nacional da UNESCO, através de um ofício que refere um parecer da ICOM, considera que o «estudo prévio» para a construção de um hotel de 5 estrelas, em Mesão Frio, coloca em causa a paisagem do Douro, a primeira região vinhateira demarcada do mundo, bem como a sua classificação como Património da Humanidade. Este facto ocorre no ano em que se celebram 20 anos da classificação como Património da Humanidade”. 

“A classificação como Património da Humanidade tem atraído numerosos visitantes à região e constitui fator de dinamização económica e de fixação das populações, nomeadamente através da expansão da oferta turística. No momento, a oferta hoteleira é já considerada suficiente, tendo em conta o equilíbrio entre a pressão da presença humana e a preservação das condições naturais que levaram à classificação, de que é exemplo a pressão urbanística”, sublinha o Bloco. 

O partido quer saber se o Ministério tem conhecimento desta situação, se está disponível para rever critérios e procedimentos burocráticos para garantir a salvaguarda do património classificado. 

Relacionados:

One Comment

Deixe o seu comentário

Skip to content