Foto por Gonçalo Magno | Facebook

Nos próximos 15 dias o distrito de Viseu estará em luta, com várias concentrações reivindicativas um pouco por todo o distrito. A poluição da ribeira de Dardavaz (Tondela), a reativação da pedreira de Fiais da Telha (Carregal do Sal), a concentração feminista (Viseu) e a greve climática estudantil (Viseu) serão os temas em destaque.

Já esta sexta-feira, dia 28, haverá uma concentração pelas 17 horas das populações afetadas em Dardavaz, no concelho de Tondela, pela contaminação com águas residuais industriais sem tratamento. Este protesto contará com a presença de José Gusmão, eurodeputado do Bloco e servirá destacar os problemas a afetar as pessoas que vivem junto da ribeira de Dardavaz, rio Criz e rio Dão devido à degradação dos ecossistemas circundantes.

No próximo sábado, dia 29 às 10:30, no concelho de Carregal do Sal haverá também uma concentração devido à preocupação que a população demonstra pelos problemas que poderão vir a ser causados pela reativação da pedreira em Fiais da Telha. Esta iniciativa é organizada pelo Movimento Juntos contra a Pedreira e contará com a presença da Deputada do BE, Maria Manuel Rola.

No dia 8 de março, dia da mulher haverá também uma concentração no Jardim Tomás Ribeiro (junto ao Rossio – Viseu), pelas 16 horas. Haverá também um lanche partilhado e momentos culturais. Esta iniciativa é organizada pela Plataforma Já Marchavas  e é integrada no movimento da Greve Feminista Internacional, promovida em Portugal pela Rede 8 de Março. A concentração terá como lema ““VIVAS, LIVRES E UNIDAS! SE AS MULHERES PARAM, O MUNDO PÁRA!”

Por fim, haverá a Greve Climática Estudantil no dia 13 de março. Viseu junta-se mais uma vez ao movimento internacional pelo clima, pelas 10h, também no Rossio. Esta greve climática é a quinta em território nacional.

Escrito por JL

Deixe o seu comentário

Skip to content