Pombais tradicionais: no cimo dos montes e nos vales integram a paisagem e promovem a biodiversidade

Foto de Paulo Calejo | Palombar
Os pombais tradicionais, construídos com matérias-primas sustentáveis e de fontes naturais e com recurso a técnicas tradicionais aperfeiçoadas ao longo de gerações, são estruturas que contribuem de forma significativa para a promoção e conservação da biodiversidade. Os pombos fazem parte da dieta de várias espécies de aves de rapina ameaçadas em Portugal, como é o caso da águia-de-Bonelli (Aquila fasciata), do açor (Accipiter gentilis) e do falcão-peregrino (Falco peregrinus), entre outras. Asseguram, assim, o sucesso reprodutor destas espécies e o aumento das suas populações.

Estas edificações constituem igualmente um abrigo para várias espécies de fauna selvagem, entre as quais osgas, lagartixas, insetos e leirões. 

Tão importante quanto a recuperação destas estruturas, é o seu repovoamento com pombos saudáveis e a sua manutenção, quer do edificado, quer dos pombos, com fornecimento de água e alimento, bem como o controlo sanitário, um trabalho realizado pela Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural em todos os pombais intervencionados.

Artigo da Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts
Ler Mais

Parasita de sonhos

[vc_text_separator title=”Foto de Hernán Piñera | Flickr” border_width=”3″] Sou a memória dos tolos Sou a aparência dos fúteis…
Skip to content