Foto por Comissão Sindical Site-Cn ManpowerGroup | Facebook

Os trabalhadores da ManpowerGroup a prestar serviço no Centro de Contacto da EDP em Seia e Lisboa irão paralisar no dia 16 de fevereiro entre as 00H00 e as 24H00. A ação reivindica, entre outras medidas, o pagamento do acréscimo de despesas com o teletrabalho.

Os trabalhadores que reuniram em plenário no dia 1 de fevereiro, fizeram no dia dois pré-aviso de greve reivindicando o pagamento do dia de Carnaval como feriado, o pagamento do acréscimo de despesas como o teletrabalho, a integração nos quadros da EDP e a melhoria das condições de vida e de trabalho.

Reivindicações não são novas, mas continuam sem resposta

Estes trabalhadores também estiveram em greve de 24 a 27 de dezembro e de 31 de dezembro a 3 de janeiro, com grande adesão nos vários dias. Já então eram exigidas respostas ao caderno reivindicativo, discutido ainda em 2020, onde se incluía o acréscimo de despesas com o teletrabalho, a integração nos quadros da EDP e a equiparação a feriado do dia de Carnaval.

Os Trabalhadores do Centro de Contacto da EDP em Seia e Lisboa, enquadram-se numa operação externa à EDP de serviço de atendimento telefónico, mas têm vindo a reivindicar a integração nos quadros da EDP, argumentando que a sua função é, diariamente, dar voz à EDP e prestar serviço ao cliente EDP.

 

Trabalhadores do Call Center da EDP em Seia Discutem Caderno Reivindicativo para 2021

Greve no Centro de Contacto da EDP de Seia e Lisboa com “grande adesão”

Deixe o seu comentário

Skip to content